Uma questão de dignidade

desafios de escrita, uma questão de dignidade


O problema? Qual martelo agigantado na minha cabeça!

Desgostosa, despida de afeto, corri descalça ao jardim (refúgio sedativo!), pra no infinito desmaiar!

As lágrimas regaram uma rosa solitária…desfolhei-a pranteando a solução. Um malvado espinho aguçado prensava-me a alma. Arranquei-o com as forças que restavam. Desmembrado, teimou em espetar-se no gélido corpo.

Lutei – não foi em vão! Venci-o, em analogia, descobri a resolução.

Tudo resolvido e tratado com a dignidade com que me vesti dai em diante!

DESAFIO 110. 77 palavras, sendo algumas obrigatórias. Foto: Energepic.com

Assinatura-Andrea-Ramos

Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução por quaisquer meios, salvo em breves citações com indicação da fonte, sem prévia autorização da Autora.

Partilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos Relacionados

desafios de escrita, um nada

Um nada

Apareceu esgrouviado. Cabelo desfeito, roupa manchada. A mãe teve um sobressalto! – Meu filho, o que aconteceu? E ele nada discorria. Atirou-se para o sofá e sentiu-se de novo criança mimada. A mãe abanou-o, clamou

Leia mais »
envelhecer

Envelhecer

Ela viu-se ao espelho. Espanto o seu… não compreendia aquele olhar, nem o rosto manchado. Virou-se. De lado, os ombros pareciam carregar uma tonelada. Porquê aquela figura de um dia para o outro? Esquecera-se que

Leia mais »
ludmila faneca

Ludmila Faneca

Ludmila Faneca. Fazia regime de amor. Fartou-se do engatatão… – O estafermo queria a mãe e a filha! É que não queria mais nada! Levou uma lamparina e não voltou. O cheiro a peixe afastava

Leia mais »

Artigos Recentes

Redes Sociais

Scroll to Top