Uma questão de dignidade

desafios de escrita, uma questão de dignidade


O problema? Qual martelo agigantado na minha cabeça!
Desgostosa, despida de afeto, corri descalça ao jardim (refúgio sedativo!), pra no infinito desmaiar!
As lágrimas regaram uma rosa solitária…desfolhei-a pranteando a solução. Um malvado espinho aguçado prensava-me a alma. Arranquei-o com as forças que restavam. Desmembrado, teimou em espetar-se no gélido corpo.
Lutei – não foi em vão! Venci-o, em analogia, descobri a resolução.
Tudo resolvido e tratado com a dignidade com que me vesti dai em diante!

2016. DESAFIO 110. 77 palavras, sendo algumas obrigatórias. Foto: Energepic.com

Todos os direitos reservados.
É expressamente proibida a reprodução total ou parcial deste texto, por quaisquer meios, sem prévia autorização, por escrito, da autora.

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Scroll to Top