Assim como tu

65367906 2309337915845701 4169978486351462400 n

Vi pessoas assim como tu
Imersas na escuridão
Mergulhadas numa profunda e densa maré
Sobreveio-lhes o turbilhão
Foram levadas de arrastão
E nunca mais tiveram pé

O que me chateia é que não tentaram sequer
Resignaram-se a perder
E outras alheadas à situação
Preferiram gozar a sua bela vida, sem o merecer

Qual navio gélido de prazer
Imagem desfigurada!
Galante exibindo solidão…
Que fiz eu pra isso não acontecer?
Nada!
Um dia o mundo te viu morrer!!!


Histórias em 77 Palavras. Desafio Nº 164. Foto: internet

Assinatura-Andrea-Ramos

Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução por quaisquer meios, salvo em breves citações com indicação da fonte, sem prévia autorização da Autora.

Partilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos Relacionados

que cheiro

Que cheiro

Cheirava-lhe a humidade. Humidade e cheiro nauseabundo. Já percorrera toda a casa e nada. Esfregonas e detergentes tinham-lhe roubado os últimos tostões. As janelas abertas também não resolveram o assunto. O que fazer? Dormiu de

Leia mais »
desafios de escrita, um nada

Um nada

Apareceu esgrouviado. Cabelo desfeito, roupa manchada. A mãe teve um sobressalto! – Meu filho, o que aconteceu? E ele nada discorria. Atirou-se para o sofá e sentiu-se de novo criança mimada. A mãe abanou-o, clamou

Leia mais »
desafios de escrita, lamechices

Lamechices

– Porventura, haverá por aí alguém à escuta deste airoso e bem-dotado exemplar? – Olha p’ra ti, que figura ridícula!… Estamos aqui sozinhos, para quê esse canorgulhês? – Senhorita! Perdoe a introdução… defronte – a

Leia mais »

Artigos Recentes

Redes Sociais

Scroll to Top