Livro O Meu Mundo de Papel de Andrea Ramos

Andrea Ramos

O Meu Mundo... de Papel

Num mundo imerso em afazeres da vida, onde o tempo escasseia, o pequeno Simão desperta a sua família de um modo inovador.

Nesta história, que não deixará ninguém indiferente, são destacados o empreendedorismo e as características individuais que nos tornam únicos, mostrando que o valor está, muitas vezes, desapercebido dentro da própria casa.

O que fará o Simão para obter a atenção dos pais?

Olá, eu sou o Simão.

O meu nome tem um significado: a escutar. Qual é o significado do teu? Queres conhecer o meu mundo? Vem daí…
A minha história é parecida com a de outras crianças. Temos áreas fortes e áreas menos fortes. Dons e talentos. Por vezes, parece que poucos vêm isso em nós. Talvez andem distraídos. E nem deve ser por mal. É que muitas coisas são exigidas aos pais, têm de ganhar o sustento, pôr comida na mesa, pagar as despesas, o combustível, a casa, a eletricidade e muito mais.

Eu tenho um sonho muito específico. Vem descobrir qual é!

Comigo vais passar uma mensagem muito importante aos adultos da tua casa.

Conta-me os teus sonhos, eu vou incentivar-te a realizar esses sonhos de vida.

Simao O Meu Mundo de Papel Andrea Ramos
o meu mundo de papel Andrea Ramos escutar os filhos

Quais as consequências de não ouvir os filhos?

É urgente escutar as nossas crianças. É urgente ouvir o seu mundo. Elas, crianças de hoje. O tempo dá-se enquanto há tempo. E são as relações que importam, na verdade. A atenção que se dá, o carinho e afeto, lembramos da nossa infância. Lembramos de quem nos magoou, de quem não nos deu a atenção devida, de quem não se importou com os nossos sonhos. Lembramos de quem nos deu tempo, sem exigências de crescer à pressa, de quem nos pegou ao colo, nos deu a mão, nos abraçou, valorizando a nossa individualidade, escutando quando estávamos tristes ou zangados e celebrando connosco as nossas alegrias…

Sonhos Perdidos na Infância

Quantos pais não realizaram os sonhos de criança? Que sonhos ficaram perdidos na infância e que estão guardados ai e nunca foram partilhados? Os filhos também podem ajudar a realizar sonhos dos pais, incentivá-los a não desistir, por exemplo. Que objetivos temos de vida? Que valores queremos para a nossa família? Amemos quem está próximo, valorizemos as pequenas coisas, os detalhes. Ajudemos as crianças, adolescentes e jovens a desenvolver todo o seu potencial.

Simao com os pais O meu mundo de papel Andrea Ramos
Simao Astronauta Livro o meu mundo de papel Andrea Ramos

As aventuras de Simão

«O Simão, na escola primária, desafiou os meninos da sua idade a viajarem no tempo, a descobrirem mistérios, para serem mais felizes num planeta com cor, textura, dimensão e alguma loucura. Era vê-los na biblioteca a remexer os livros das estantes. A professora bibliotecária parecia deliciar-se, dizendo que lhe sabia a gelado de morango com pepitas de chocolate por cima.»

Ramos, Andrea. O meu mundo… de papel

A Metáfora da Árvore

A história tem uma metáfora bem patente. A de uma árvore, uma árvore que crescia no peito do menino: «Por vezes, ambicionamos que tudo aconteça no imediato. Porém, é o processo que nos faz crescer, tal como uma árvore; às vezes demora anos. E para dar fruto, ela passa primeiro pelo inverno. Por mais frio e cinzento que seja, virá a primavera e depois o verão.»

Ramos, Andrea. O meu mundo… de papel
Simao Recortando O meu mundo de papel Andrea Ramos

Como nasceu a história?

A história do pequeno Simão, foi criada no início do ano ao participar numa espécie de workshop de escrita. Fiquei surpreendida quando a li a adultos, online, que comigo participavam e duas pessoas choraram, dizendo-me quanto o texto as tocou. Depois, a escritora Leonor Tenreiro incentivou-me a fazer este livro, que é quem escreve o prefácio.

Também este livro é solidário. Porquê? Porque através da venda dos livros posso apoiar projetos em que acredito e que são úteis para a sociedade. Conheço o Cat-Renascer em Torres Vedras (Centro de acolhimento temporário) há vários anos, quando os meus filhos eram pequenos, ia entregar os triciclos e brinquedos. Levei lá amigos meus a fazer um teatro de fantoches e estive a fazer pinturas faciais. Porque não consigo ser indiferente aquelas crianças. 

Como autora de livros infantojuvenis, sei que investir na infância e juventude são momentos chave da vida para que mais à frente sejam adultos resilientes, tenazes, capazes de se erguer, conscientes, autónomos, solidários, satisfeitos.

Livro o meu mundo de papel Andrea Ramos

Comentário do Ilustrador

«Achei a história maravilhosa e a tua escrita é cativante, o livro tem tensão e prende o leitor a querer saber o que acontecerá a Simão e o que ele tem escondido.»

Sobre a autora

Andrea Ramos tem lançado livros infantojuvenis com vista à valorização familiar e ao diálogo construtivo desde 2020. O primeiro, “(Muda) O Meu Nome” (2020), é direcionado a adolescentes, ajudando-os a ter mais autoestima. Um livro que vai na 2a edição.

Seguiu-se “Zezé, o miúdo guloso” (2021), um livro interativo destinado ao público infantil. No presente ano, a Câmara de Ponte de Sor adotou-o como base do Programa Férias Ativas, uma vez que trabalhou valores presentes na obra: amizade, partilha, valor da segurança/prudência, valor da verdade afetividade pais & filhos e agir para transformar.

Andrea Ramos tem apresentado os livros em escolas, jardins de infância e ATL, mediante programas interativos e estratégias criativas onde as crianças e adolescentes são os protagonistas.

“O meu mundo… de papel”. O que a inspirou para escrever esta história? O despertar para os valores, para a individualidade de cada um, a descoberta dos dons e vocações a partir da infância. “Acredito no potencial de cada criança para que seja autora da sua própria história”, defende.

Comentários

O que diz quem já leu o livro

Scroll to Top