Um nada

pexels photo 7254489Eva Bronzini

Apareceu esgrouviado.

Cabelo desfeito, roupa manchada.

A mãe teve um sobressalto!


– Meu filho, o que aconteceu?

E ele nada discorria. Atirou-se para o sofá e sentiu-se de novo criança mimada.

A mãe abanou-o, clamou pelo seu nome. Ele suspirou! – Permitira-lhe a bonança.

A longa noite gélida, tal o rosto do filho. Caíam lágrimas no papel de mãe.

O álcool gatuno! Chegou sem que ela denotasse. Seria tarde demais?

Escutou-se o gemido, do nada em que se transformara.

DESAFIO nº74. Histórias em 77 palavras. Foto: Eva Bronzini

Assinatura-Andrea-Ramos

Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução por quaisquer meios, salvo em breves citações com indicação da fonte, sem prévia autorização da Autora.

Partilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos Relacionados

Desafios de escrita. coisas de gatos

Coisas de gatos

A dona no sofá a dormir. O avô bate à porta. Vem com ele a Eva. O gato vê a porta abrir, o avô a sorrir e mia. A Eva quer o gato ao colo.

Leia mais »
banco

O banco do amor

De tanto esperar o amor, cansaram-se. Ele e ela puseram-se à janela. Cada um na sua.«Início da novela» comentaram os vizinhos. Para se alcançarem foram para a rua. Sentados num banco do jardim, aproximaram-se, por

Leia mais »
meldramalhão

Meldramalhão

Vida de melga não é fácil! – dizia Melgorda após sacudir as asas do pingo de azeite que lhe caíra. – Ah, ah! Nem te consegues mexer com essa pança, não tens vergonha? – disse

Leia mais »

Artigos Recentes

Redes Sociais

Scroll to Top