Escrevi, por fim!

desafio escrita escrevi por fim


O nervosismo não arruinou as letras, minhas amigas, companheiras em noites sombrias.

E expus meu semblante bravio ao mundo.

Sem questionar se este me aguardava, deixei transparecer a criatividade que até então aprisionara.

Ao serviço das palavras, fizeram de mim serviçal eloquente.

Não me embargava a dificuldade sacrificial, o prazer de espelhar-me sobrepunha-se ao distender do pensamento.

Não me interessava fama ou o que o mundo pensasse de mim.

Amo escrever.

Escrevo porque sim!

2016. DESAFIO Nº 100 Escrita em 77 palavras

Assinatura-Andrea-Ramos

Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução por quaisquer meios, salvo em breves citações com indicação da fonte, sem prévia autorização da Autora.

Partilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos Relacionados

desafios de escrita, uma questão de dignidade

Uma questão de dignidade

O problema? Qual martelo agigantado na minha cabeça! Desgostosa, despida de afeto, corri descalça ao jardim (refúgio sedativo!), pra no infinito desmaiar! As lágrimas regaram uma rosa solitária…desfolhei-a pranteando a solução. Um malvado espinho aguçado

Leia mais »
Desafios de escrita. coisas de gatos

Coisas de gatos

A dona no sofá a dormir. O avô bate à porta. Vem com ele a Eva. O gato vê a porta abrir, o avô a sorrir e mia. A Eva quer o gato ao colo.

Leia mais »
letras

Belas Letras

Foi naquele dia que ambicionei escrever, escrever sem terminar, porque a noite estava a chegar e se transformava na minha doce companheira. Encontrava-me só, procuraria algo que correspondesse ao meu estado de espírito, enternecido pela

Leia mais »

Artigos Recentes

Redes Sociais

Scroll to Top