Saudade

pexels photo 3234896Miray Bostanci


Tenho razão de sentir saudade!
De lastimar a fortuna, estou farta!
Foi maldade! Foi maldade!
Insólito acontecimento
que me arrebatou o contentamento!


Deste então, sem que perceba a razão,
O meu semblante gelou,
Minha mente parou.
Enegreceu meu coração.

Esvaiu-se pra sempre o rio de amor…
Ai, esta dor…esta dor…
(Dou por mim a amargurar em nostalgia)
Chega! Basta!


E por isso, declaro veemente neste dia,
imersa em ressentimento e melancolia,
que a saudade não compensa!

2016. DESAFIO nº35. 77 palavras. Foto: Miray Bostancı

Assinatura-Andrea-Ramos

Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução por quaisquer meios, salvo em breves citações com indicação da fonte, sem prévia autorização da Autora.

Partilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos Relacionados

que cheiro

Que cheiro

Cheirava-lhe a humidade. Humidade e cheiro nauseabundo. Já percorrera toda a casa e nada. Esfregonas e detergentes tinham-lhe roubado os últimos tostões. As janelas abertas também não resolveram o assunto. O que fazer? Dormiu de

Leia mais »
ludmila faneca

Ludmila Faneca

Ludmila Faneca. Fazia regime de amor. Fartou-se do engatatão… – O estafermo queria a mãe e a filha! É que não queria mais nada! Levou uma lamparina e não voltou. O cheiro a peixe afastava

Leia mais »
a minha saia

A minha saia

Emprestei a minha saia amarela à Sofia (Oh não!) A safada devolveu-me estragada, no outro dia. Vou gritar!!! A fúria que sinto leva-me a pensar: Quero-me vingar! A saia já a perdi… (Sofia, Sofia!) Tento-me

Leia mais »

Artigos Recentes

Redes Sociais

Scroll to Top