Que cheiro

pexels photo 6851164Teona Swift


Cheirava-lhe a humidade. Humidade e cheiro nauseabundo. Já percorrera toda a casa e nada. Esfregonas e detergentes tinham-lhe roubado os últimos tostões. As janelas abertas também não resolveram o assunto. O que fazer?

Dormiu de mola no nariz, já não aguentava mais.

Ao sorrir o sol, teve uma ideia. Ficou em êxtase da idiotice.

Abriu as gavetas, saíram ratos, pais e filhos. O cheiro finalmente decifrado: mijo.

Abriu o cacifo da memória: a malvada criada era preguiçosa.


Histórias em 77 palavras. DESAFIO Rádio Sim nº 8. Foto: Teona Swift

Assinatura-Andrea-Ramos

Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução por quaisquer meios, salvo em breves citações com indicação da fonte, sem prévia autorização da Autora.

Partilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos Relacionados

envelhecer

Envelhecer

Ela viu-se ao espelho. Espanto o seu… não compreendia aquele olhar, nem o rosto manchado. Virou-se. De lado, os ombros pareciam carregar uma tonelada. Porquê aquela figura de um dia para o outro? Esquecera-se que

Leia mais »
a era

A era da inércia

Não me levem a mal… há algo que me preocupa seriamente. Há miúdos que já não brincam.Mal chegam a casa as tecnologias dominam. O vício é enorme! Que tempo este em vivemos!Sempre há um escape!??

Leia mais »

Artigos Recentes

Redes Sociais

Scroll to Top