Maria

Maria descalça. Só Maria, de pura linhagem!

Maria só, descalça, escoltada pela brisa marinha.

pexels photo 1076584min an


Maria, despida da solidão de outrora, sentia-se agora mulher afortunada.

A praia? Testemunha do seu fulgor!

A maresia? Senti-a afagar-lhe o rosto em carícias memoradas. Jamais alguém lhe arrancaria do coração, tal
desenfreada sensação!


E lá permanecia Maria, na areia deitada, em colcha de amor, regada.

Maria fechou os olhos, abraçou o sol, vestiu-se da nívea claridade e, em gesto de seriedade, calçou-se.

2016. DESAFIO nº18. 77 palavras. Foto: Min An

Assinatura-Andrea-Ramos

Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução por quaisquer meios, salvo em breves citações com indicação da fonte, sem prévia autorização da Autora.

Partilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos Relacionados

futuro

O futuro começa hoje

A escola nada lhe dizia. Todos os dias a mesma coisa acordar, despachar, escola, casa, estudar, despachar e cama. Julgava que o sucesso viria depois mais tarde, quando já fosse um homem. Um dia ficou

Leia mais »
valeu a pena

Valeu a pena

Agosto. Não me esquecerei. Entendi o teu semblante. Senti a tua dor, o teu desgosto. Foi-se a tua mãe querida desta vida.Estive sempre lá, nunca a contragosto. Sabes quanto te gosto. A tua sincera amizade,

Leia mais »
desafios de escrita, alma lusa

Alma Lusa

Andava passo a passo naquela galeria, engoli-a sapos! Não podia fazer barulho. Coisa que o danava e lhe provocava alergia. Estava de má vontade. Queria nesse Advento visitar a tia do Iraque. Mas enfim, agora

Leia mais »

Artigos Recentes

Redes Sociais

Scroll to Top