Preconceito

33320394 1710589492387216 1030171566920433664 n


Fui à biblioteca estudar. Deparei-me com duas raparigas a sussurrar como em dia de serão. As mãos irrequietas, o olhar sem piedade denunciava o preconceito. Eu nem queria acreditar! Elas estavam a falar do José, o rapaz alheio ao mundo. Sem querer ou pelo insaciável desejo, saiu-lhes o ardor:

– É mesmo tóto o franganito!

– É um zero à esquerda! Não vale nada!

– Devia era estar internado…

Eu, em clímax, arranquei a cadeira do seu estado pacato, dirigi-me às ardilosas donzelas:

– Desculpem, passa-se aqui alguma coisa? É que o meu colega não é digno de tantos elogios…

– Ah, Ah, Ah, Srª advogada, deseja ir lá fora?

– Oh Sónia, deixa estar, ela está com comichão no rabiosque…por isso é que se levantou…

– Gostava que pudessem ter alguma tolerância, ser diferente enriquece! Enaltece o espírito!

E dito isto, deixei-as marear em palavras ocas, sentando-me na frente do rapaz. Ele, em serenidade, sorri para mim e estende a mão. Eu nem sabia língua gestual…


Foto: internet

Assinatura-Andrea-Ramos

Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução por quaisquer meios, salvo em breves citações com indicação da fonte, sem prévia autorização da Autora.

Partilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos Relacionados

o melhor presente

O melhor presente

A sala iluminada, a árvore enfeitada no canto, os presentes no chão, a lareira acesa. A família reunida à mesa. Os avós, os pais, os filhos de olhos arregalados para ver por onde começar, se

Leia mais »
natal cor de rosa andrea ramos

O Natal é cor de rosa

Naquele dia, ela tinha vontade de dar. Não sabia como fazer, como começar. Recortou um pai Natal bondoso de uma revista. Ela sabia que ele deixava as crianças cheias de gozo e contentamento. Mas, lá

Leia mais »
greetings

Greeting

– Olá! (Dizia ele virado para a montanha tentando perceber se alguém o escutava).As pessoas olhavam-no com desprezo.E ele repetidamente dizia: – Olá! Olá! E ninguém lhe respondia.Vivia isolado. Todos os dias o mesmo. Todos

Leia mais »

Artigos Recentes

Redes Sociais

Scroll to Top