Personagem

33152703 1710582325721266 5111095512707104768 n

Secretamente, tinha decidido honrar o seu compromisso.
Ela enxugou-lhe o corpo trémulo, delicadamente vestiu-lhe a roupa e abraçou-o, derretendo-o com o seu amor.

Os seus longos cabelos massajaram-lhe o pescoço. Sem que desse por isso, a lágrima teimosa soltara-se avassaladoramente. Limpou-a de imediato, não fossem as miúdas notar.

Cada dia que passava, a sua bravura crescia, a sua tez esbatia-se. O espelho não a seduzia mais…

Anoitecia…corpos despidos, tal como a sua alma, porque a noite longa negava-lhe o desejo de o ter. E segredava-lhe:

«Amo-te meu valentão», embora no seu íntimo a saudade infinita lhe toldasse os pensamentos.

Na varanda da casa, recolhia-se. Ele dormitava, e ela antecipava o negro cenário. Em gritos calados, o peito soluçava furtivamente. A formosura do semblante fora transferida para o coração.

E o dia chegou. O peito explodiu, as lágrimas inundaram-lhe a cama onde a paixão tinha desabrochado outrora. Abraçou-o como nunca. Beijou-lhe desesperadamente o rosto frio…


Foto: internet

Assinatura-Andrea-Ramos

Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução por quaisquer meios, salvo em breves citações com indicação da fonte, sem prévia autorização da Autora.

Partilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos Relacionados

the stars

The Stars

Cris era uma criança destemida. Gostava de chocolate, de brincar às escondidas com os amigos do bairro e de animais. Gostava de observar as estrelas. Numa certa noite, a chuva de meteoros anunciada despertou a

Leia mais »
almofada

Almofada com super poderes

Era uma vez uma almofada com superpoderes, julgava o Salim. Todas as noites, numa espécie de quarto, Salim, em cima da almofada improvisada, voava. Fechava os olhos, abria os braços e suspirava. O vento empurrava-o

Leia mais »
labirinto

Labirinto

Subiu as escadas e ingressou pelo escancarado pórtico. Na obscuridade pairava teimosa neblina. Ruas aguçadas, emaranhado de nós. Portas, janelas, ora diferentes, ora iguais. Nas paredes, fusão de impressões digitais. Anastácia atónita, na braveza de

Leia mais »

Artigos Recentes

Redes Sociais

Scroll to Top