Deus gosta de Lamechices?

Deus gosta de Lamechices

Não sei. Mas acho que gosta que as pessoas sejam sensíveis ao ponto de O percecionar.

Afinal, não é essa uma das definições do termo lamechas? ‘Demonstrar demasiado a sua sensibilidade’?

Por vezes não gostamos de demonstrar as nossas emoções porque achamos que vai parecer mal a alguém ou que nos estaremos a exibir, etc.

Quando estamos diante Deus, sem ninguém por perto, abrindo a nossa boca, expondo o que vai na alma, trazendo para fora tudo o que está guardado no coração, em que lágrimas teimosas não querem cessar, pergunto: estaremos a ser lamechas? Ou estaremos a ser autênticos?

Deus conhece os nossos mais íntimos pensamentos. Ele sabe e conhece tudo mas quer que lhe dediquemos tempo e o procuremos. A Bíblia menciona que devemos fechar a porta do nosso quarto e falar com Ele em secreto (Mateus 6:6). Para quê? Porventura para ser lamechas diante Dele? Quem ainda não experimentou, pois que experimente e depois poderá perceber ao que me refiro.

Mas ser lamechas tem também outra conotação, o de se mostrar muito apaixonado. Quando alguém está apaixonado por Jesus Cristo, isso tem que ser notório, não dá para não o revelar.

Dando sequência ao texto «Arrecadação», quem já presenciou jovens a querer aproximação de Deus? A buscá-lO, a querer mais do Seu amor, a buscar a Sua presença? Eu já…

Era naquelas noites onde uma fogueira se encontrava no meio desses jovens e braços se viam estendidos ao céu.

Jovens que queriam uma mudança, procuravam um encontro com o Espírito Santo de Deus, queriam respostas e ali, focados queriam mais, mais de Deus.

Aquele lugar era um lugar de novo nascimento. E porque não poderá continuar a sê-lo? Um lugar que tantos lutaram para que o relato atrás fosse possível. Mas os tais acreditaram. E avançaram. Caminharam pela fé. Perseveraram nas batalhas. Uniram esforços. Teremos nós que aprender com eles?

E sim, poderei estar a ser lamechas, mas anseio por observar jovens a retirar-se para encontrar mais da essência de Deus. Jovens que se rendam a Ele. Jovens apaixonados por Jesus.

Aquele lugar, o CB no Nadadouro foi erigido para isto. Milagres, muitos milagres atestam essa verdade. E toda a glória seja dada a Deus. Muitas lamechices se viam naquele lugar. Os rostos lavados em lágrimas lavavam um passado por vezes muito triste, mas esses rostos ficavam claros para um futuro diferente.

Que futuro queremos para os jovens deste país? O que estaremos a fazer para poder ser testemunhas vivas de novos nascimentos em Cristo Jesus, o nosso mediador?

Se o meu relato é lamechas ou não, não me importa. Que Deus cumpra a Sua vontade é o que importa!

Assinatura-Andrea-Ramos

Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução por quaisquer meios, salvo em breves citações com indicação da fonte, sem prévia autorização da Autora.

Partilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos Relacionados

E era Natal

Estávamos em meio a uma pandemia.Havia pessoas cheias de medo, outras desesperadas e outras nem tanto assim.E aproximava-se o Natal. Estabelecimentos fechados e as pessoas não podiam circular na via pública.Os comerciantes e os empresários

Leia mais »
tempo

Tempo de mudança

Escrevo. Escrevo numa base reflexiva. Estamos juntos como humanidade na luta contra o tempo, contra um bicho papão, diria até bicho da morte. Até então fazíamos planos, não disponhamos tempo para determinadas coisas importantes da

Leia mais »

Artigos Recentes

Redes Sociais

Scroll to Top