Coffee & Tea

25498337 1542764215836412 3160133635884137061 n

Falemos de café ou chá. Quem não gosta? Com ou sem açúcar, quente ou frio, no inverno ou no verão, adicionando-lhe outros sabores…Há sempre um motivo que justifica a sua ingestão.

Para beber um cafezinho há sempre tempo.

E se for chá, bem quente, num dia frio? Sozinho não dá jeito nenhum! A companhia aquece o clima. As mãos escaldam. A sensação é que tudo cá dentro aquece indo até aos pés.

O leite…há quem goste dele no café, é garoto, meia-de-leite, café pingado…E no chá?

Porém, não há como o café da mãe, acompanhado de uma boa torrada, e da mãe, claro! E chá sem bichos, por favor…(só alguns entenderão).

Não faltarão histórias para contar em que café e chá estão ‘metidos ao barulho’. Conte-me a sua…

Passaram-se os anos e não me esqueço do sabor de uma broa muito especial. Algo peculiar – a broinha de Barrô. Só acontece às sextas. À noite, junte a família ou um grupo de amigos. Uma broa só não chega, terá que trazer várias.

Faça chá ou café de cevada em boa quantidade. Sentem-se à mesa. Depois? Creio que não mais esquecerão o momento…(fica a recomendação!).


Foto: internet

Assinatura-Andrea-Ramos

Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução por quaisquer meios, salvo em breves citações com indicação da fonte, sem prévia autorização da Autora.

Partilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos Relacionados

Se és adolescente não leias este texto!

Ao trabalhar com adolescentes em contexto escolar, denota-se o seu estado d’alma. Segundo a Marktest, «Portugal Continental tem 1 milhão 192 mil e 269 de adolescentes residentes (10-19 anos) – Censos 2001». Chegam derreados à

Leia mais »

«Eles não nos ouvem!»

«Eles não nos ouvem!» Foi a resposta de uma aluna de 1º ciclo ao referir-se aos seus pais, quando expliquei que o nome Simão, o protagonista de um dos meus livros, significa: a escutar, a

Leia mais »
emprestei-te.

Emprestei-te. Lembras-te?

Todos lembramos de alguma coisa que emprestámos por compaixão ou sabe-se lá porquê e nem pedimos nada em troca. O que acontece depois? O tempo passa e esquecemo-nos, até ao dia em que recordamos que

Leia mais »

Artigos Recentes

Redes Sociais

Scroll to Top