Alma Lusa

pexels photo 11294249zally

Andava passo a passo naquela galeria, engoli-a sapos!

Não podia fazer barulho. Coisa que o danava e lhe provocava alergia.

Estava de má vontade.

Queria nesse Advento visitar a tia do Iraque. Mas enfim, agora tinha que aguentar.

Na aula de matemática, a má disposição voltava.

Detestava os colegas betinhos.

Durante o dia, sentia-se só e abandonado, pela noite, observava a lua, daí, cavaquear com as estrelas.

A cada instante, a alma lusa navegava em mares distantes…

DESAFIO nº 56. Histórias em 77 palavras. Foto: Zally

Assinatura-Andrea-Ramos

Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução por quaisquer meios, salvo em breves citações com indicação da fonte, sem prévia autorização da Autora.

Partilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos Relacionados

Roma

Roma, por favor!

― Amor leva-me a Roma por favor! ― Não posso, marquei viagem para Espanha. O ramo do negócio está fraco. Não estou apto a desperdiçar tudo. Queimar carcanhol é gota a gota! ― Os primos

Leia mais »
desafios de escrita. legado

Legado

Lagrimaram muito. Lidaram uma vez mais com a perda de um ser. Depois, lutaram juntos pelo renovo. Naquele dia, naquele belo dia, limpou as lágrimas, José. A sua alegria legendava a história. Levantou o filho

Leia mais »
doença

Doença malvada

O inverno dos sentidos tinha chegado repentinamente, impetuoso. Na cama do hospital, José cogitava o seu passado. Sonhava com aquela que fora a paixão da sua vida e abraçava-a no pensamento. Gemia de saudade. A

Leia mais »

Artigos Recentes

Redes Sociais

Scroll to Top