Natal (embrulhado)

80669696 2682620005184155 8496120695095296000 n


Este é um poema de Natal
Embrulhado de maneira tal
Que em jeito de exclamação
Vos trago um amor seguro no peito
Como oferenda ao vosso coração

Natal que é nascimento
Ignorado, esquecido por vezes
Brilham luzes cintilantes no advento
Mas apagadas as luzes da ribalta
Daquele que foi o real momento

Natal de há dois mil anos
Aqui hoje memorado
Jesus, esse menino que veio o mundo
O amor profundo nele figurado

Esse menino que muitos não quiseram acolher
Esse menino que tornado homem
Mais tarde
Com paixão por eles veio a morrer

Uma morte mas com significado
Morte que aniquila todo e qualquer pecado
Para que a chama do coração dos homens possa luzir
De novo, religados a Deus em devoção

Certos desse perdão
Teremos Nele a certeza da Salvação

Esse Jesus não está morto, não
Renasceu, reviveu, ressurgiu para o céu

Mas Ele
Pode renascer ai dentro
Bem dentro do teu coração!

Foto: internet

Todos os direitos reservados.
É expressamente proibida a reprodução total ou parcial deste texto, por quaisquer meios, sem prévia autorização, por escrito, da autora.

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Scroll to Top