Como comunicar com o adolescente?

IMG 6173


Vamos falar de autoestima em 12 dias?

Uma obra para adolescentes que os ajuda a ter mais autoestima!
Um livro já considerado best-seller em Portugal!


Em 12 dias, vou deixar algumas dicas para você que tem adolescentes em casa, poder ajudá-los a ser mais felizes consigo mesmos.

Como é que costuma comunicar com o seu adolescente? Grita, perde a paciência? Repete vezes sem fim a mesma coisa?
Tem medo de conversar com o seu filho ou de abordar temas difíceis?

A comunicação aberta é uma chave de um relacionamento saudável! Ela é um processo contínuo. Por vezes, como pais, queremos resolver tudo de forma imediata.

O seu adolescente está a crescer. Cresça com ele! Em paciência e em sabedoria…

Selecione um local adequado, confortável que deixe o seu filho à vontade para a conversa. O momento certo, tranquilo, sem confusões. Os temas delicados não são para quando há stress ou agitação. Perceba se o adolescente está pronto.

Mostre-se disponível para ouvir os seus filhos sem os julgar, não critique, não acuse. Eles têm muito medo do julgamento por parte dos pais. Faça perguntas simples, abertas, veja o que os preocupa. Se questionar sobre alguma coisa e a resposta ser sim ou não, a conversa não terá asas para voar, não será tão profunda. Perceba quais são os seus interesses e o que o seu coração diz. Quando ele entende que o adulto se importa realmente com os seus sentimentos, está o caminho aberto para a conversa. Escute, evitando interrupções. Não coloque pressão para despachar a conversa. A linguagem deverá ser carinhosa, sem ameaças ou postura autoritária.

Se o adolescente não quer falar, pode não ser o momento ou não estar pronto para tal, não force a barra. Seja paciente. É isso, a adolescência tem muitas conversas difíceis. Mostre que está disponível para ele, quando ele estiver disposto.

Conexão: Já experimentou falar da sua própria experiência? Não tenha medo de falar sobre o seu passado. A compreensão mútua irá ocorrer quando revelar um pouco de si mesmo.

Seja confidente, não fale à toa com os seus amigos sobre a intimidade do seu adolescente. A confiança gera segurança e clima de à vontade para diálogos interessantes.

Já invadiu o quarto do seu adolescente? Ser mãe ou pai coscuvilheiro? Sem respeitar a sua privacidade? O respeito mutuo é importante, porém não esqueça os limites, se necessário falar deles e das regras de modo claro.

Os pais desta história (Muda) O Meu Nome desenvolvem uma estratégia: tirar tempo de férias para estar na presença da filha, sem pressas. Admiram cada etapa da sua vida, conversam abertamente, não têm medo dos seus questionamentos. Apresentam um modelo tranquilo e amoroso de parentalidade para com a filha.
Eles entendem que ela está a passar por uma fase e que importa fortalecer o relacionamento entre ambos. O ambiente saudável que estes pais proporcionam, permite que a filha revele as suas preocupações e sentimentos.
Uma história sobre a adolescência, os dilemas e como os solucionar.

Deixe os seus comentários e se gostar, envie aos seus amigos.
Ofereça esta história aos adolescentes. Irão sentir-se valorizados.

Assinatura-Andrea-Ramos

Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução por quaisquer meios, salvo em breves citações com indicação da fonte, sem prévia autorização da Autora.

Partilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos Relacionados

Artigos Recentes

Redes Sociais

Scroll to Top