Zaqueu

33661700 1715952575184241 3611006544524607488 n


Corre, corre, Zaqueu, corre
Não percas a oportunidade
Corre, corre, Zaqueu, corre
E lá vai Zaqueu a toda a velocidade

Corre, corre, Zaqueu, ofegante
E Zaqueu atravessa a cidade
Corre, depressa, vai à frente
Jericó – Está lá muita gente
É muita a tua curiosidade

Corre, corre, Zaqueu,
A multidão não é impedimento
E lá vai Zaqueu destemido
Não olhando ao perigo
Não quer perder, de todo, aquele momento

Vais no trilho certo Zaqueu, segue adiante
E lá vai Zaqueu confiante
Atento à novidade da ocasião
Determinação contagiante

O povo anseia ver Jesus passar
E lá no meio, Zaqueu, tu não tens lugar
Sujeita-te à gozação Zaqueu
Mesmo sendo patrão
Tens que te reinventar

Esforça-te Zaqueu, sobe
Sobe, Zaqueu, sobe, ela é altaneira
Enfrenta a tua dificuldade
Ergue-te nessa figueira
Não importa a tua identidade

Que posição desconfortável
Para rico senhor, destacável
Espera Zaqueu, espera
Que a tua espera não é sociável

E eis que de repente Jesus te solicita
Escuta Zaqueu, atenta, atenta
E tu publicano, mestre do engano
Vida fraudulenta – cogita, cogita

Muito bem Zaqueu! estavas atento!
Aceitaste de pronto o convite
Desce Zaqueu, desce, que grande alento
A mudança em ti já floresce

Abre a porta Zaqueu, Jesus quer entrar
Para espanto de toda a gente
E tu obediente reages contente
Num repasto abençoado
Aos pobres metade das posses doar
E ainda quadruplicar a quem foi usurpado

Alegra-te Zaqueu, vida nova te espera
Puro e justo, teu significado
O povo não admite transformação sincera
E já murmura, deveras melindrado

Regozija-te Zaqueu, Jesus teve compaixão
Para o povo tu eras um ladrão
Praticando a extorsão
Mas a tua espontânea contrição
Trouxe à tua casa salvação

Pequeno Zaqueu, lição prá’prender
Tua história aqui assinalada
Na Bíblia já acreditada
Quem Jesus anseia ver e corre pra Ele apressado
Um dia será convidado


Foto: internet

Assinatura-Andrea-Ramos

Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução por quaisquer meios, salvo em breves citações com indicação da fonte, sem prévia autorização da Autora.

Partilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos Relacionados

poem

The unrequited love poem

Ela esperou quase mil anosNão tinha quaisquer planos(A distância não sentia qualquer culpa!)Ansiava rosto terno, serenoE em jeito de desculpaNão se arrumava, não vivia em pleno Encontrou-o como por acasoNuma qualquer rua, no invernoDescobrira a

Leia mais »
natal

Natal (embrulhado)

Este é um poema de NatalEmbrulhado de maneira talQue em jeito de exclamaçãoVos trago um amor seguro no peitoComo oferenda ao vosso coração Natal que é nascimentoIgnorado, esquecido por vezesBrilham luzes cintilantes no adventoMas apagadas

Leia mais »
respirar

Não consigo respirar

«(…) pois ele mesmo é quem dá a todos a vida, e a respiração, e todas as coisas;» Atos 17:25 «Eu não posso respirar» se escutou na praçaEm tom de desgraçaSe fez ouvir o eco

Leia mais »

Artigos Recentes

Redes Sociais

Scroll to Top