Voltaste!

pexels photo 4873541

Dei-te hoje o meu regaço.
Deitaste a cabeça e fechaste os olhos.
Estavas cansado de ouvir os estrondos, os estilhaços.
Cantei-te uma canção baixinho.
Passei a mão na teu cabelo, pareceu-me um ninho.

Embalei-te por instantes. Disseste que estavas farto da guerra.
E eu respondi-te: quem não está farto, afinal?
Nunca mais vi o jornal, é assustador ser um cenário real.
Tantos dias pensei, onde estarias tu? No hospital.
Enfim, chegaste inteiro, esfarrapado.
Um tanto de louco, um tanto apaixonado.

Chegaste todo, de mãos vazias, ensanguentadas.
Pedi-te para descansares um pouco.

O silêncio era urgente! Mas, até de olhos fechados te lembravas da tua gente!
Fiquei então quieta, calada. Sabia que a guerra é propositada.

Dormiste, finalmente, assisti acordada.
Estremecias, sonhavas em altas palavras, gritantes.

Fiquei ali na relva, contigo no meu colo a dormir.
Por fim, entendi! Voltaste pró teu amor, prá tua vida.

A guerra terminou!  

2022. Um poema dedicado aos homens da guerra, às mulheres que esperam por eles, às famílias quebradas. Foto: Vlada Karpovich

Assinatura-Andrea-Ramos

Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução por quaisquer meios, salvo em breves citações com indicação da fonte, sem prévia autorização da Autora.

Partilhe:

2 opiniões sobre “Voltaste!”

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos Relacionados

housework

Housework

Mais um desafio escrito. Desta vez dedico a todas as donas de casa! Era doméstica apuradaEstava sempre atarefadaLimpar – para si palavra crucialNo seu dicionário de afazeres De manhã, a limpeza facial(coisas de mulheres!), a

Leia mais »

Raptada

Quando estava no fundo do marTão sossegada a dormitarVejo a meu lado, persistenteUm objecto, que até hoje não consigo decifrar! Então essa coisa me levaMe arrasta do profundo marSocorro…Não sei onde vou parar. Fiquei tão

Leia mais »
tristeza

Tristeza

TristezaÉ o que sinto, abatimento Mesmo que o mesmo não sintasContinua a arder cá dentro! É pedaço, é ferida que dói!É sentimento forte que corrói. Dói o silêncio, o calarA amargura dos olhos teus,Patenteia o

Leia mais »

Artigos Recentes

Redes Sociais

Scroll to Top