O Princípio 7º – Direito à Educação

17990778 1292424524203717 762223138316399174 n

Não te deixaram brincar. Queriam fazer-te homem à força.

(Ninguém tinha esse direito!) Direitos tinhas tu e não o sabias. Limitavas-te a obedecer.

Roubaram-te os sonhos. A força do trabalho adquiriste-a e sem perceber que não podias ter as regalias de adulto, amuavas.

E sempre que isso acontecia castigavam-te – «não vais à escola!»

Mas houve alguém que te amou desde o início e cuidou de ti.

Por isso, observa o mar, brinca na areia e sonha acordado!


Desafio Escritiva nº 14. Publicado no Blogue Histórias em 77 palavras. «Hoje é dia de celebrações: em 1959, no dia 20 de Novembro, a Assembleia das Nações Unidas aprovou a Declaração dos Direitos da Criança.» Foto: internet

Assinatura-Andrea-Ramos

Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução por quaisquer meios, salvo em breves citações com indicação da fonte, sem prévia autorização da Autora.

Partilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos Relacionados

desafios de escrita, zezinho

Zezinho

O Zezinho, miúdo medroso, indeciso, sem gozo no sentir, no viver, Quis num momento ser o primeiro, no vestíbulo foi de repente correr, tropeçou, esmurrou o joelho. Gritou-lhe o primo intrépido: «Seu estúpido, seu fedelho!»

Leia mais »
agrafador

Agrafador ao Peito

De agrafador no peito vivia donzela Maria. Guardara até aquele dia o amor bem agrafado. De tão apertado que estava o peito, Maria tossia, tossia. A tosse era seca parecia um elefante na savana ao

Leia mais »
macacada

Macacada

Burrice! (dizia o garoto à irmã) Levas um croquete nesse traseiro que vais ter com os búzios da praia num instante. Os manos não repararam que a comida do lanche desaparecera enquanto discutiam. Chegaram a

Leia mais »

Artigos Recentes

Redes Sociais

Scroll to Top