Nós os dois

40669594 1866800120099485 6692274816352780288 n


Deixa-me brincar!
Deixa-me fazer de conta e sonhar!
Deixa os meus olhos brilharem.
Não tenhas medo que eu explore.
Eu terei medo mas o segredo está na tua firmeza.
Eu serei capaz se tu acreditares.
Dá-me espaço.
Dá-me tempo.
Deixa-me ser criança.
Porque o tempo passa e não volta atrás.
E um dia irás perguntar
Porque não fui capaz de brincar.
Porque sonhei e nada concretizei.
Porque os meus olhos choraram.
Porque cresci de mãos dadas com a solidão.
E então irei responder
Que fui criança ao teu jeito.
Criança onde o medo roubou a minha esperança.
Cresci à pressa porque ansiavas ver-me adulto.
Choras o tempo perdido
Pelo tempo que não passaste comigo
Pelas alegrias que não vivemos.
Agora? Agora vou seguir em frente e não desanimar
Com a certeza que quero ser um pai exemplar.

Foto: internet

Todos os direitos reservados.
É expressamente proibida a reprodução total ou parcial deste texto, por quaisquer meios, sem prévia autorização, por escrito, da autora.

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Scroll to Top