No silêncio da noite

60924258 2246019008844259 1085460818360795136 n


Oh noite silenciosa
Os pássaros agitados dormiram
As janelas piscando se ofuscaram
Ruas quase se aquietaram
Perscruto o intento do meu coração

Oh noite silenciosa
Pressentes o meu deitar
Teimas em me acalmar
Olhos cansados relutantes
Ideias vultosas a crepitar
É delírio, inspiração?!

Oh noite silenciosa
Que Homens aconselhas
Que bons assim perdurem
E maus figurem na escuridão
Noite que te tornas ditosa
Em refletida oração

Oh noite silenciosa
Exalta o puro dos amores
O amor-perfeito
O impuro traz à razão
No leito, não consintas infâmia, traição

Oh noite silenciosa
Atenta para a rua dos horrores
Que prospera e amedronta
Levanta a densa névoa
Que atrapalhe malfeitores
Cala a voz da tentação

Oh noite silenciosa, serena
Ensina-me esse silêncio
Para quando adormecer
Sentir que valeu a pena
E que os sonhos verão a Esperança nascer.

Foto: internet

Todos os direitos reservados.
É expressamente proibida a reprodução total ou parcial deste texto, por quaisquer meios, sem prévia autorização, por escrito, da autora.

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Scroll to Top