O dia a seguir

foto de katrin bolovtsova
Foto de Katrin Bolovtsova

Vejo o sol nascer e tenho vontade de renascer. Vejo a família a crescer como a nata do leite a ferver. Vejo os livros na estante com vontade de os ler. O meu dia seguinte, porque não repensá-lo? Antecipar, refletir antes de agir e sem qualquer ansiedade?

O dia seguinte foi um programa da SIC de 17 anos de emissões, é um telefilme norte-americano de 1983 que aborda o desencadeamento da guerra nuclear entre os americanos e os soviéticos e é também um romance/drama sul Coreano.

O tempo esvai-se como areia na mão. As tarefas a realizar, planificar, planificar. O dia seguinte será um novo dia. Tendemos a adiar/procrastinar porém, o ditado diz-nos «não deixes para amanhã o que podes fazer hoje».

Visitar a amiga doente no dia subsequente, tendo sido tarde demais? Vieram os sentimentos de culpa pipocar na mente, armazenando a frustração.

‘Amanhã deixo de me drogar’ 16,5 TONELADAS apreendidas 2.008 apreensões (relatório anual do combate ao tráfico de estupefacientes em Portugal, 2022);

‘Amanhã faço dieta’ reitera a canção de Herman José, a preguiça de fazer exercício vêm lembrar-nos que em 86% das vezes nada fazemos.

Os pais imersos em deveres dizem ao filho ‘depois fazemos isso’ e chegam a um dia e percebem que não brincaram com os filhos, tendo estes crescido à pressa e agora adolescentes, já não querem estar com eles.

A pílula do dia seguinte para a gravidez indesejada, quando não se previnem situações nem se medem as consequências.

Conhecendo os benefícios da leitura, porque não reservamos espaço na agenda para começar a ler? 58,1% dos portugueses em 2022 não leram um único livro (dados INE).

Não chega a vontade. Os 239.744 brasileiros que vivem em Portugal, têm para nos ensinar ‘na hora’, um termo que define bem que o que é para fazer é para ser feito e pronto.

Queremos tornarmo-nos melhores pessoas e deixamos que o nosso próximo seja um verdadeiro desconhecido. Damos a chance para que o outro ajude.

‘Amanhã eu faço’ não deixa de ser uma rasteira, pois o amanhã não nos pertence. As nuvens podem esconder o sol.

Há o dia seguinte à morte de um ente querido, o dia da ressaca, o dia posterior ao ganho da lotaria; o dia a seguir a perder a casa porque não se conseguiu pagar o empréstimo ou a renda, o dia da lua de mel; o dia a seguir ao parto ou a um acidente; o dia a seguir a um atentado terrorista, à fraude que detectámos, o dia a seguir às eleições (que teremos em breve).

E há dias seguintes que parecem intermináveis, o dia a seguir à guerra, a vontade da paz e de a ver acontecer em direto no noticiário.

Os maus hábitos roubam-nos tempo, dinheiro, saúde e felicidade. Em 2023, os portugueses passaram quase duas horas, em média nas redes sociais e as novas gerações quase três (estudo marktest). Os bons hábitos conduzem-nos ao sucesso.

Queixamo-nos de tudo. O nosso dia seguinte será intencional ou repleto de inércia? As distrações são muitas e a vida é repleta de imprevisibilidade. Quebrar ciclos e antecipar cenários são chavões. As opções são muitas, porque não criamos planos realistas de forma consistente, tendo por base de que não somos perfeitos?

Acordar e ser grato pela vida, ambicioná-la equilibrada, descobrir prioridades, gerenciar as nossas expectativas em relação aos outros e não ter receio de nos avaliarmos. Ser proativo e perceber o que nos deixa em estado vegetativo.

O nosso dia seguinte pode ser melhor se tomarmos decisões mais eficientes, saberemos pois onde gastar o tempo e o dinheiro.

E resoluta, escrevo na agenda a minha frase motivacional ‘hoje serei uma nova pessoa’.

Assinatura-Andrea-Ramos

Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução por quaisquer meios, salvo em breves citações com indicação da fonte, sem prévia autorização da Autora.

Partilhe:

2 opiniões sobre “O dia a seguir”

  1. Muito bom querida Andrea. Cada vez mais intencional nas decisões para passar tempo com a família! Seja a família nuclear, de sangue ou de Deus! O tempo passa a correr! Mas cada minuto é diferente do outro, quanto mais o dia seguinte! obrigada pela partilha!

    1. Andrea Ramos

      Muito obrigada, querida Sónia. Um alerta para remirmos bem o tempo e deixar futilidades…

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos Relacionados

A Casa dos meus Sonhos

Fica na rua comprida, sem curvas, moram vizinhos que se entreajudam. A mãe solteira, empanada com o filho, pneu furado, vem o Afonso, o idoso das anedotas picantes, ajuda-a a mudar o pneu. O café,

Leia mais »

Se és adolescente não leias este texto!

Ao trabalhar com adolescentes em contexto escolar, denota-se o seu estado d’alma. Segundo a Marktest, «Portugal Continental tem 1 milhão 192 mil e 269 de adolescentes residentes (10-19 anos) – Censos 2001». Chegam derreados à

Leia mais »
tempo

Tempo de mudança

Escrevo. Escrevo numa base reflexiva. Estamos juntos como humanidade na luta contra o tempo, contra um bicho papão, diria até bicho da morte. Até então fazíamos planos, não disponhamos tempo para determinadas coisas importantes da

Leia mais »

Artigos Recentes

Redes Sociais

Scroll to Top